Manutenção de frota: tipos, cuidados e práticas

9822883_l

Normalmente, ao rodar pelos grandes centros urbanos, percebemos quão precária é a malha rodoviária do nosso país. Buracos, desníveis, erosões e reparos mal feitos compõem a rotina de quem utiliza qualquer veículo para realizar deslocamentos diariamente.

Pensando nisso, listamos abaixo algumas dicas sobre como proteger seu veículo, potencializando o uso através da realização de manutenções, principalmente se você for um gestor de frotas.

Manutenção Corretiva 

Quando pensamos em manutenção, a primeira cena que nos vem à mente (pelo menos na maioria das pessoas) é de falha durante o uso, em outras palavras, e em termos mais populares o veículo quebrou. Este tipo de manutenção, realizada após a quebra de um veículo, é conhecida como manutenção corretiva, e como o próprio nome sugere, destina-se a correção de um problema após seu acontecimento. Não necessariamente é uma manutenção de emergência, pois ocorre quando o problema já sucedeu.

Manutenção Preventiva

Outro tipo de manutenção muito conhecida, é a chamada manutenção preventiva que, na maioria das vezes e para a maioria das pessoas, implicam nos famosos “gastos desnecessários”. Seu intuito é prevenir a falha do equipamento, evitando a quebra ou a perda de desempenho. Na maioria das vezes, utilizam-se intervalos de tempo definidos para mapear potenciais problemas que podem se agravar caso a intervenção prévia não ocorra.

Entenda o perigo

Imagine a seguinte situação: Em uma determinada manhã, um gestor de frotas recebe uma demanda vinda da diretoria, requisitando o uso de um dos veículos da frota para o deslocamento até uma reunião importante, agendada há alguns meses.

Ao olhar para o pátio, percebe que apenas um veículo está disponível para ser direcionado à diretoria. Ao entrar no veículo, constata que a bateria não responde ao comando, como normalmente ocorre, e por isso, o carro não liga.

E aí, o que fazer nesta situação? Porque a manutenção não foi realizada antes para, justamente, mapear este problema? Um simples contratempo que poderia ser resolvido antes torna-se um grande problema, podendo inclusive, fazer a diretoria perder ou se atrasar para a reunião marcada há meses!

Pois bem, o exemplo é mais comum do que se possa imaginar, e as consequências, às vezes, incalculáveis. Como você não quer que isso ocorra, é bom realizar a manutenção preventiva em períodos pré-determinados, ainda mais se sua frota for grande.

Manutenção Preditiva

Por último, existem as chamadas manutenções preditivas. Consiste em uma metodologia aplicada na área de manutenção com a finalidade de indicar as condições reais de funcionamento dos veículos com base em dados que informam o seu desgaste ou processo de degradação. Este tipo de manutenção fornece bases importantes para suportar a manutenção preventiva.

Por isso, atente-se às condições de sua frota. Tenha sempre em mãos os dados gerais, mas específicos de cada veículo, como, o consumo de combustível, os valores correntes de depreciação e os gastos com manutenção. Assim, as decisões sempre serão tomadas pelo viés mais racional, pelo menos, esse é o objetivo.

É fundamental manter a manutenção de seus veículos em dia. Agora que você conhece a importância da manutenção de frota, que tal descobrir qual a melhor opção: manter uma frota própria ou terceirizada?

Leave a Reply

Your email address will not be published.